sábado, 10 de dezembro de 2011

Elliott Erwitt

Um amigo me propôs falar de alguns fotógrafos que me interessam e/ou influenciam; como já falei de Cartier-Bresson, decidi começar com Elliott Erwitt, um cara dos bons, que sabe o que fazer com uma câmera...
Elliott Erwitt está na lista dos meus fotógrafos preferidos desde sempre. Outro membro da mítica agência Magnum, (para a qual foi convidado por ninguém menos que Robert Capa, co-fundador da agência e de quem eu falarei numa próxima oportunidade) ele é o oposto fotográfico de Bresson (de quem eu falei há pouco tempo). Se Bresson era o olhar sobre o drama humano, Erwitt é o olhar sobre a comédia humana; ficou conhecido mundialmente pelas suas fotos de animais que parecem retratar a condição de seus donos, isso sem falar da série de fotografias em praias de nudismo e das piadas fáceis que se apresentam em suas imagens. Mas também é possuidor de uma grande sensibilidade artística que o define como um dos maiores fotógrafos de todos os tempos.
Filho de emigrantes russos, Elliott Erwitt estabeleceu-se nos Estados Unidos em 1941, formou-se em cinema e entrou para a Magnum em 1953. Sete anos depois, perdeu boa parte de seus negativos fotográficos num incêndio em sua casa, fato que o abalou muito e quase o fez desistir da carreira.
Deixando de papo furado, vamos às imagens desse grande fotógrafo, espero que gostem das fotos... Ah, só lembrando, basta clicar nas imagens para ampliá-las... Grande abraço e até a próxima.








  

Um comentário:

Fernanda Sena disse...

Enriquecendo nossos olhares...Lindas fotos...Parabéns pelo blog!